Os 20 Clipes Mais Legais de Música Eletrônica

Salve, salve rapaziada!

Escrevendo agora mais um texto para o COLUNAS A.M.E.. Dessa vez resolvi indicar alguns clipes legais de e-music para vocês se divertirem. E por óbvio, essa lista não é necessariamente algo do tipo “os melhores clipes do mundo”, até porque seria impossível listar todos os clipes legais do estilo. Ao escolher (a dedo!) considerei a ideia do vídeo, o valor para a época, efeitos especiais e obviamente a diversão! Então aperta o play aí VJ!

20. Roni Size – Brown Paper Bag

Para iniciar nossa lista, vamos de drum and bass “old school” com um dos mais talentosos produtores do gênero, Roni Size. A música “Brown Paper Bag” é um clássico das batidas quebradas, além de ser uma das faixas principais do álbum “New Forms” que ampliou os horizontes do drum. Com o clipe não foi diferente, um sucesso da segunda metade da década de 90. Vai!

19. Fatboy Slim – Praise You

Fatboy Slim não estourou, mas sim explodiu com essa música quando foi lançada. O clipe foi considerado um dos melhores da época, não pelos efeitos especiais, mas sim pela intervenção de dançarinos (nem tão dançarinos assim) na porta de um cinema. Merece estar na lista das mais mais!

18. The Prodigy – Smack my Bitch Up

“Smack my Bitch UP” é um clássico não só para o universo clubber, mas para roqueiros e para a indústria pop (Bono Vox e Madonna que o digam.). O visual, a atitude, a inovação, além da música e clipe fodas e polêmico, fizeram com que o Prodigy saísse das boates escuras e cheias de strobo, a caminho das “top parades” mundiais. Saque um dos clipes responsáveis por toda essa balbúrdia!

17. Pendulum – Slam

O duo australiano de drum’n’bass, Pendulum, destacou-se bastante por seus basslines distorcidos e pesados nos clubes. No entanto, a faixa “Slam” os credenciou para o universo pop. O clipe então, é um dos mais divertidos e legais já vistos, em clima quase que de total improviso, assista e divirta-se!

16. Daft Punk – Around the World

Daft Punk, sem dúvida alguma, é um dos maiores nomes da música eletrônica e do pop atual. A faixa “Aroud the World” então, dispensa comentários, dirigido por Michel Gondry (nome que vai constar mais algumas vezes nessa listinha), um dos mais criativos cineastas da atualidade, dispensam efeitos especiais computadorizados e parte para algo mais orgânico. Não é à toa que a coreografia do clipe deixa todos de olhar fixo até o fim. Aperta o play Dj!

15. Björk – Army of Me

A islandesa Björk procura sempre surpreender com suas músicas, performances e vídeo. Ao fazer o clipe da música “Army of Me” uniu-se ao diretor Michel Gondry, (olha ele aqui de novo!) e realizou uma obra prima para o deleite de seus fãs. Bem, não quero fazer spoiler, então assiste!

14. Squarepusher – Come on my Selector

Squarepusher é uma das referências no que chamam de IDM (e não EDM) que significa Intelligent Dance Music (Calma, o nome do gênero foi dado por jornalistas e não por ele, que prefere definir sua linha como experimental). Quando o clipe de “Come on my Selector” apareceu nas telinhas surpreendeu à todos pela sincronia perfeita da música e vídeo. Dirigido por Chris Cunningham, outro gênio dos efeitos especiais que também vai ser citado mais algumas vezes nessa lista. Confere!

13. Atari Teenage Riot – Revolution Action

Anarquistas, cyberpunks, revolucionários, isso resume um pouco do som dos alemães do Atari Teenage Riot. Os caras representam o que há de mais furioso no universo da e-music. Para se ter uma idéia os caras já fizeram parceria com o Slayer, ou seja, não tem mimimi. Este clipe sensacional simboliza e reflete toda a trajetória do grupo e surpreende por sua mensagem, sem esquecer dos efeitos especiais malucos! Assista se for capaz!

12. The Chemical Brothers – Hey Boy Hey Girl

Os ingleses do Chemical Brothers sempre procuram inovar com os vídeos de suas músicas, inclusive os próprios ressaltam que o objetivo deles é “repassar uma experiência com drogas”. Dá um olho e vê se eles não estão falando sério.

11. DJ Fresh VS Diplo Feat Dominique Young Unique – Earthquake

O “Trap” dominou o cenário mundial nos últimos anos com suas batidas de hip hop, basslines gordos e uma sacada bem humorada. A música produzida por dois grandes nomes da cena de e-music e até mesmo do pop, Dj Fresh e Diplo, e o clipe reflete muito bem essa experiência. Agora é só botar para quebrar literalmente!

10. Portishead – Only You

Chegando agora ao nosso décimo colocado, nada mais, nada menos que Portishead, um ícone do gênero Trip Hop da década de 90. O som depressivo, sombrio, misturado a trilhas de filme “noir” e a voz angustiante de Beth Gibbons nunca foi tão bem representado como esse clipe dirigido por Chris Cunningham.

09. Cinnamon Chasers – Luv Deluxe

O projeto londrino Cinnamon Chasers ganhou destaque nos últimos anos justamente por esse clipe, abocanhando vários prêmios internacionais e sendo indicado para o “UK Music Video Awards”. As influências musicais vão de Alan Braxe a Jean Michel Jarre, com tendências ao indie dance também, podemos categorizá-lo como Electronic. O clipe é sensacional e merecedor inconteste desse nono lugar, saca só!

08. Aphex Twin – Come to Daddy

Quando uma das mentes mais doentias da música eletrônica encontra-se com um gênio do mundo dos vídeos, dá nisso: um visual mórbido, com pitadas de glitch (antes do termo virar pop), efeitos especiais sombrios e sincronizados com a música. “Come to Daddy” é um marco na era dos videoclipes. Veja aí e me diga!

07. Buraka Som Sistema – Hangover

Olha só, o Kuduro também está na nossa listinha! Se você pensou que o clipe era o do Latino, esqueça! Nada a ver kkkk! Quem comanda agora são os portugueses do Buraka Som Sistema, que fizeram esse vídeo incrível homenageando a sua maior influência! Inclusive, a locação é em Angola! Confira a energia do Kuduro, tanto pelos membros da banda, como dos angolanos. Ah, Kuduro é música eletrônica, sim! 😉

06. Justice – Dance

Logo após o estouro do álbum “Human After All” do Daft Punk, uma cascata de djs e produtores investiram na mistura de electro, electroclash, house e indie dance, mas poucos tiveram tanto êxito como os franceses do Justice. Esse clipe é pra colocar qualquer publicitário de boca aberta. São inúmeras referências em um clipe só, a mistura de animação e realidade é muito perfeita. Sem contar a sonzeira das boas!

05. Danny Brown – Dip

O rapper americano Danny Brown é o quinto colocado da lista com um clipe para lá de polêmico. Com um estilo único, Brown encarna aquele personagem malucão, que fala abertamente sobre drogas, bebidas , mulheres e boates, e o clipe não poderia ser diferente. O remix de trap é um hit ao redor do mundo. Ah! E não esqueçam hip hop também é música eletrônica!

04. Leftfield & Afrika Bambaataa – Africa Shox

O que falar da junção de Leftfield (referência no universo eletrônico), Afrika Bambaataa (ícone do hip hop) e Chris Cunningham (aclamado diretor de cinema e VJ) ? Só podemos esperar o melhor! Não perca um dos clipes mais bem produzidos da década de 90.

03. The Chemical Brothers – Let Forever Be

A parceria de Chemical Brothers com Noel Gallagher (Oasis) rendeu bons frutos após o grande sucesso da música “Setting Sun” no segundo álbum do duo. No álbum “Surrender” repetiram a dose e lançaram “Let Forever Be”, e ainda convidaram Michel Gondry para dirigir o clipe. O resultado, sem sombra de dúvida, é uma das experiências mais lisérgicas já vistas. 

02. Chris Cunningham vs Aphex Twin – Rubber Johnny

Diferentemente das outras recomendações, este é um pequeno curta criado pelo Chris Cunningham e musicado pelo Aphex Twin, que acabou também entrando para nossa lista. Imaginem um jovem com hidrocefalia que é mantido trancado em um quarto longe da sociedade, junto ao seu chihuahua. Controverso, polêmico, sombrio e indescritível são algumas das palavras que podem descrever esse que é o nosso segundo lugar.

01. Dye feat. Egyptian Lover – She is Bad

E para finalizar nossa listinha com chave de ouro, nada melhor do que dar um passeio pelo mundo do electro com o projeto Dye. Esse é um dos clipes mais impressionantes dos últimos anos, principalmente por causa de sua mistura e colagem de imagens, que refletem metaforicamente o pensamento e a situação dos personagens principais na história. Tá sem mais spoilers, assiste!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s